Vice assume presidência da Associação Beneficente Ouro Branco

AGO e AGE foram realizadas no dia 23 de março

Por motivos profissionais, Abrahão deixa a função e Weber ocupa o cargo até o fim do mandato. Entidade presta contas em assembleia

No dia 23 de março a Associação Beneficente Ouro Branco (ABOB), entidade mantenedora do Hospital Ouro Branco (HOB), de Teutônia, realizou assembleia geral ordinária e extraordinária. O evento ocorreu no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Teutônia e a ordem do dia destacou prestação de contas do exercício de 2018, compreendendo relatório de atividades, demonstrações contábeis e pareceres da auditoria externa e do Conselho Fiscal, seguida de expediente de assembleia extraordinária, quando o presidente Francisco de Souza Abrahão entregou o cargo, alegando motivos profissionais. A função passa a ser ocupada até o final do mandato, em 2020, pelo vice-presidente Marco Aurélio Weber.

 

                Relatório de atividades

Diretor-executivo do HOB, André Lagemann, apresentou relatório de atividades do hospital em 2018

O relatório de atividades e a prestação de contas do último exercício foram conduzidos pelo diretor-executivo do hospital, André Lagemann, que apresentou indicadores da instituição e resumo de investimentos realizados no último ano. A contadora da casa de saúde, Márcia Leonhardt, detalhou as demonstrações contábeis da instituição.

Destaque para as 36,6 mil consultas do Pronto Atendimento Médico Ambulatorial (PAMA) em 2018. Outro número importante refere-se às internações, que alcançaram 4,2 mil registros, além dos 586 partos e 2,2 mil cirurgias no ano. Lagemann ainda apresentou números do Laboratório Ouro Branco e do Centro de Diagnóstico por Imagem (CDI), que somam cerca de 245 mil exames. No que se refere aos investimentos, a casa de saúde aplicou aproximadamente R$ 1,2 milhão em equipamentos e tecnologia para o CDI, com novo tomógrafo e digitalização dos serviços de imagem compreendendo Raio-X, mamografia e tomografia computadorizada.

 

Dificuldades

Lagemann frisou os atrasos nos repasses de verba pública por parte do Governo do Estado. “O Hospital Ouro Branco tem mais de R$ 1 milhão a receber, o que compreende à metade do mês de setembro e a totalidade dos meses de outubro, novembro e dezembro de 2018. É um recurso muito importante e que deixa o hospital em situação financeira extremamente difícil, já refletindo em atrasos no pagamento de fornecedores”, indignou-se.

Ele enalteceu o repasse dos recursos púbicos municipais, cujos contratos com as prefeituras foram renovados. “Felizmente, são valores ascendentes”, frisou.

 

Solidariedade e recursos

Anualmente o HOB é beneficiado com inúmeras ações solidárias desenvolvidas por entidades, empresas e comunidade em geral. Em 2018, as doações representaram R$ 517,7 mil, contabilizando os valores arrecadados com a campanha Mãos Dadas com a Saúde (R$ 153 mil), valores repassados por Pessoas Físicas (R$ 37,7 mil) e por Pessoas Jurídicas (R$ 327 mil). “A comunidade está envolvida, entende as nossas dificuldades. Toda e qualquer doação é muito importante, seja com recursos financeiros ou alimentos”, agradeceu Lagemann.

 

Futuro

Entre as ações para o exercício de 2019, o diretor-executivo destacou a continuidade do Planejamento Estratégico do HOB, foco na Acreditação Hospitalar, conclusão de novo acesso ao Centro de Diagnóstico por Imagem e nova área física para Central de Convênios e Consultas Clínicas.

 

Novo presidente

Francisco de Souza Abrahão (e) entregou o cargo de presidente, que passa a ser ocupado pelo vice-presidente Marco Aurélio Weber

Eleito para gestão 2018-2020, em seu quinto mandato consecutivo na presidência da ABOB, Abrahão apresentou carta de demissão, alegando alteração de residência física em virtude de mudança profissional. Visivelmente emocionado, ele lembrou seu envolvimento com a comunidade ao longo dos anos e o início, em diferentes cargos, na diretoria da mantenedora do hospital. “Tivemos bons momentos, mas os últimos quatro anos foram terríveis, com todos os projetos estagnados, ‘apagando incêndio’ com o pensamento único de mantermos as portas do hospital abertas. Deixo o cargo feliz por ter feito o meu máximo, mas triste por não ter concluído alguns desses projetos. Sei o caminho que está traçado e seguirei acompanhando. Deixo Teutônia, mas levo no coração todas as entidades que representei nos últimos anos”, concluiu, com lágrimas nos olhos, ao mesmo tempo em que era aplaudido.

Em seu primeiro discurso como novo presidente, Weber falou de empenho. “Seguimos firmes e fortes por dias melhores para o Hospital Ouro Branco. Precisamos mudar a realidade, em que a saúde é muito mais um fardo do que uma prioridade. Nosso planejamento é muito claro: seguir com todo esforço para mantermos as portas abertas, o que é um desafio diário”, afirmou, em tom enérgico.

Por fim, associados ainda se manifestaram e agradeceram pelo trabalho de Abrahão ao longo dos últimos dez anos à frente da diretoria da ABOB, ao mesmo tempo em que ofereceram apoio na busca por recursos financeiros e na cobrança pelas verbas públicas atrasadas.