Diretoria do HOB faz balanço de 2020 e projeta novo exercício

O ano foi desafiador para todos, 2020 foi difícil. Ao mesmo tempo, foi um período de resgate de valores, de reconhecer o quanto é importante estarmos próximos de quem amamos e como precisamos celebrar a saúde. O ano que se finda despertou uma onda de solidariedade e de mobilização, união de esforços que deu um novo fôlego ao Hospital Ouro Branco.
A pandemia ensinou e segue ensinando muito. Evidenciou-se a empatia e a preocupação com o próximo, uma vez que a Covid-19 chegou sorrateiramente e foi tomando espaço e demandando diversos ajustes. Vivemos dias difíceis, e o próximo ano se apresenta com novos desafios, por outro lado, a vacina nos traz esperança.
No HOB, uma palavra que resume tudo isso é gratidão: aos profissionais de saúde, aos funcionários, aos parceiros, apoiadores e, de forma especial, à comunidade.
Além dos problemas financeiros de longa data, com defasagem de recursos públicos da União, com tabelas sem reajuste há mais de dez anos e aumento constante de medicamentos e infraestrutura, a pandemia agravou a crise financeira das casas de saúde.

Hospital Ouro Branco valoriza toda e qualquer doação recebida, especialmente em tempos de pandemia

Contudo, “os atendimentos à população precisam continuar e, muitas vezes, a forma para equilibrar as finanças é buscando ajuda na rede bancária ou em outras fontes de receita. Desde o início da pandemia o HOB procurou se readequar, criando espaços específicos para o atendimento de Covid-19”, resume o diretor-executivo da instituição teutoniense, Ornelio Kleber.

Infraestrutura

Kleber menciona a necessidade de ter uma equipe de atendimento exclusiva; acréscimo no preço dos equipamentos de proteção individual, como máscaras, luvas e aventais; e redução das receitas, com o cancelamento dos procedimentos eletivos e queda na procura pelos serviços hospitalares. “Mesmo diante das dificuldades, a instituição enfrentou essa nova realidade. Novas estratégias foram pensadas para viabilizar o atendimento a todos os pacientes com suspeita ou confirmação da doença, sem comprometer os demais serviços de saúde”, valoriza.

Solidariedade

“Vivemos numa região privilegiada, na qual a comunidade contribui significativamente para manter seu hospital, seja por meio de trabalhos e doações diversas. Os recursos financeiros de emendas parlamentares e o apoio dos municípios, que contribuem com verbas extras para atenuar este momento de extrema dificuldade, são fundamentais. A solidariedade sempre foi muito importante para o HOB, e seguirá assim em 2021, para a continuidade do atendimento”, conclui Kleber.

Esperança

O presidente da mantenedora Associação Beneficente Ouro Branco (ABOB), Marco Aurélio Weber, compartilha do sentimento de esperança. “Iniciamos 2020 cheios de sonhos e, ainda no primeiro trimestre, nos deparamos com a Covid-19. Distante num primeiro momento, mas muito desafiador à medida que a sua presença se aproxima de nossas vidas. Para 2021, a expectativa por uma vacina que possa nos trazer novamente à normalidade é grande. Prevenção, prevenção e prevenção é a palavra de ordem. Para isso o distanciamento social e o rigor na higienização fazem parte de nossas vidas”, destaca.

Mudanças

Weber fala do ano desafiador para o hospital. “Tornou-se necessária a mudança na gestão da entidade, com o apoio da comunidade, representada pela diretoria e empresas parceiras, que além de financiar consultoria em gestão empresarial de resultados, agregaram seu profundo conhecimento nessa área. Contudo, nenhuma mudança seria possível se não contássemos com equipes de profissionais muito qualificados, atenciosos e comprometidos com a comunidade atendida. A diferença está, e assim continuará, nas pessoas”.
Para o próximo ano, o presidente fala em um novo desafio para todos: “trabalhamos para ter um novo hospital para a comunidade, pois nosso compromisso é com o cidadão. O apoio recebido nos motiva a buscar um atendimento cada vez mais qualificado”.